A tática petista

A nova tática do PT é tentar fazer a opinião pública acreditar que existe uma divergência do partido com a politica econômica da presidente Dilma Rousseff. Algo que não se sustenta na prática, pois ao mesmo tempo em que o partido aprova em seu congresso um documento criticando a politica econômica do governo – reivindicando o retorno da politica econômica do governo Lula. Vota no congresso nacional o ajuste fiscal e outros projetos que dão sustentação a tal politica econômica, como também defendem o aumento de impostos com a volta da CPMF.

Alguns analistas políticos acreditam que a tática do PT é se descolar da imagem desgastada de Dilma Rousseff, jogando em suas costas todos os ônus da crise politica e econômica que atinge sua gestão. E com isso o partido se manteria com o mínimo de condições de disputar as próximas eleições. Uma tática que não é novidade, pois estamos cansados de ver partidos se desfazendo de suas figuras públicas quando estas não estão bem perante a opinião pública.

Mas não é essa a tática do PT quando critica a politica econômica do governo Dilma e apresenta uma alternativa. Até por que a politica econômica do governo Dilma é apenas uma continuação da politica econômica tanto de Lula, como do FHC. E ao mesmo tempo em que o partido critica essa politica nos seus discursos, ajuda implementa-la na prática.

A tática petista busca sobretudo tirar das costas do partido todos os ônus da crise politica e econômica que assola o país. E nisso eles não deixam de ter razão, pois o governo é composto por vários partidos. E é essa frente de partidos que governam o país (PT, PMDB, PR, PP, PC do B, PRB, PDT, PROS) que devem ser responsabilizados e não apenas um.

Ora, é muito fácil reivindicar o governo quando este esta por cima da “carne seca”, como se diz aqui no norte. Isto é, quando não faltam recursos e cargos comissionados para serem ocupados. Mas agora que as coisas desandaram de vez, todos pulam para fora do barco, ou se escondem esperando a tempestade passar.

Mas não será com essa tática que o PT conseguirá tal objetivo. Pois esse discurso duplo, de falar uma coisa e fazer outra, só faz crescer a visão negativa que a população tem do partido. Ora dizer que é contra a politica econômica do governo, mas apoia-la na prática, é mais uma vez tentar ludibriar a população. E disto o povo esta cansado.


Pedro Ferreira Nunes é educador popular e militante do Coletivo José Porfírio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário